Mobilização pelo fortalecimento do Turismo rodoviário, leia na Coluna Turismo & Negócios por Carlos Mello

Mobilização pelo fortalecimento do Turismo rodoviário, leia na Coluna Turismo & Negócios por Carlos Mello

Mobilização pelo fortalecimento do Turismo rodoviário, leia na Coluna Turismo & Negócios por Carlos MelloDepois da campanha de promoção turística “ O Sul é meu País “, desenvolvida pela secretaria de  Estado de Turismo e trade do Sul na gestão do secretário Leonel Pavan , há cerca de dois anos, está começando agora uma nova mobilização do trade do sul , desta vez, pela desburocratização e fortalecimento do turismo rodoviário. Segundo Pesquisa de Demanda Turística da Costa Verde & Mar , 86% dos visitantes do Litoral Norte catarinense contam com as rodovias para chegar à região, considerada um dos destinos turísticos mais procurados no Brasil e  que recebe cerca de 5 milhões de turistas na temporada de verão. Para facilitar e estimular ainda mais o setor, representantes do trade turístico do Sul do Brasil desenvolvem a iniciativa “#Descatraquejá”.

A ideia é desburocratizar leis e garantir que o público conte com mais tours e possibilidades rodoviárias. O diretor presidente do Beto Carrero World, Rogério Siqueira, e o diretor Regional de SC da ANTTUR, Nilton Silva Pacheco, tiveram reunião recente em Brasília com o Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio,  para debater e dar continuidade às possibilidades desta mobilização.

O “#Descatraquejá” é formado por integrantes de destinos turísticos e iniciativas privadas dos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. O grupo pede a liberação de operação em “circuito aberto”, quando o veículo pode fazer a viagem de ida com um grupo e voltar com outro, e dos “multiembarques”, que segue padrão europeu e o turista pode escolher o circuito completo ou apenas parte dele.

O grupo acredita ainda que as mudanças na legislação poderão garantir a ampliação de mais ofertas, movimentar o turismo local e estimular a economia brasileira. “A realidade atual não tem sido muito amistosa ao viajante. Além das variações monetárias e de serviço, sabemos que nem toda cidade possui aeroporto. O Brasil é rodoviário e precisamos unir e investir no nosso potencial para que todos tenham a oportunidade de viajar”, afirma Rogério Siqueira, diretor presidente do Beto Carrero World.

A iniciativa “#Descatraquejá” surge de acordo com um dos pilares do Investe Turismo, programa desenvolvido pelo Ministério do Turismo que busca estimular o desenvolvimento, destinos e gerar empregos a partir do investimento no trade. O projeto visa criar Rotas Turísticas Estratégicas que irão integrar municípios brasileiros e assim ampliar as possibilidades rodoviárias.

Mobilização pelo fortalecimento do Turismo rodoviário, leia na Coluna Turismo & Negócios por Carlos Mello
O Diretor presidente do Beto Carrero, World Rogério Siqueira e o trade turístico do Sul durante reunião em Brasília. ( Divulgação- Folha do Turismo ).

 

CENTRO DE EVENTOS DE BC – R$ 144 MILHÕES PARA CONCESSÃO

A população teve a oportunidade de conhecer todos os detalhes do processo de concessão do Centro de Eventos de Balneário Camboriú em audiência pública realizada no dia 24 de julho último.  Agora, abre-se um prazo de 30 dias de consulta pública para que qualquer interessado apresente sugestões. Houve  a participação de cerca de 250 representantes da sociedade civil organizada e da comunidade.

A concessão do equipamento turístico é a primeira do Programa de Parcerias e Investimentos do Estado de Santa Catarina (PPI-SC), conduzido pela SCPar. A licitação está sob responsabilidade da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur). Uma das preocupações do setor é a captação e agendamento de eventos futuros.

Até o momento, segundo a Santur, já há 12 pré-reservas de eventos, com realização a partir de julho de 2020. A expectativa é que o contrato de concessão chegue a R$ 144 milhões. O valor leva em conta a outorga inicial, que deve ser paga antes da assinatura do contrato, e a projeção de receitas ao longo de 20 anos por parte da companhia. O termo de referência prevê, ainda, a realização de investimentos mínimos e obrigatórios por parte da empresa vencedora, tais como a compra e instalação de mobiliário, equipamentos e demais sistemas necessários à operação comercial. Além disso, o documento inclui a pavimentação do estacionamento com paver de concreto e a adequação do acesso pela via marginal da BR-101.

PIER TURISTICO ITAPEMA : R$ 19 MILHÕES 

A  Prefeitura de Itapema divulgou, nesta semana ,  mais detalhes sobre o projeto do Píer Turístico da Foz do Rio Perequê. Serão cerca de 180 metros mar a dentro, com mais 2 mil metros quadrados de área construída. Ao todo, serão 28 unidades comerciais que poderão ser utilizadas para restaurantes, bares e lojas, além de vagas náuticas e espaços para lazer e convivência.

Todo o empreendimento leva em consideração as normas internacionais para acessibilidade. A obra não terá investimentos do poder público e será feita por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), mesmo modelo que usado pelo Porto de Itajaí para construção da Marina Itajaí. Pela PPP, o poder público entra com o espaço e fica responsável pela emissão de licenças. A iniciativa privada constrói e administra o empreendimento.

Terminado o período de concessão, o empreendimento retorna ao município com os investimentos feitos. O  projeto escolhido foi o da empresa HMI, do Rio de Janeiro (RJ). A obra prevê também um molhe, que vai direcionar as águas do Rio Perequê para o mar. A obra está avaliada em R$ 19 milhões. ( Por Carlos Mello – Com subsídios e informações da Folha do Turismo e Santur) .

 

Mobilização pelo fortalecimento do Turismo rodoviário, leia na Coluna Turismo & Negócios por Carlos Mello
Carlos Mello é jornalista e advogado, com 35 anos de experiência com ênfase em assessoria de imprensa política e empresarial. Foi repórter, redator e correspondente de diversos jornais do RS e SC, tais como Correio do Povo, Folha da tarde, Diário Catarinense e A Notícia.