Deputado Naatz estuda emenda modificativa na PEC das emendas impositivas

Deputado Naatz estuda emenda modificativa na PEC das emendas impositivas
Deputado Ivan Naatz (PV) e o ex-deputado e atual presidente da Fecam , prefeito de Tubarão Joares Ponticelli (PP):

De iniciativa da mesa diretora e com aval inicial de 34 dos 40 deputados estaduais, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que reforça as emendas impositivas já começou a tramitar na Assembleia Legislativa e deve gerar um intenso debate a partir desta semana. O projeto mexe com as regras das polêmicas emendas impositivas — 1% da receita corrente líquida do Estado, algo em torno de R$ 250 milhões — para obras e ações indicadas pelos parlamentares.
Em debate interno na Alesc , durante programa produzido pela TVAL, o deputado Ivan Naatz (PV) e o ex-deputado e atual presidente da Fecam – Federação Catarinense dos Municipios , prefeito de Tubarão Joares Ponticelli (PP) manifestaram apoio irrestrito à PEC, que tem como ponto polêmico tornar crime de responsabilidade do governador o não cumprimento das emendas parlamentares. “O governador tem direito a uma cota de distribuição política , faz parte do processo democrático, mas deve garantir também o mínimo para as prioridades regionais que os deputados e prefeitos conhecem em função de seu contato permanente com as comunidades” observou Naatz, acrescentando que estuda apresentar uma emenda modificativa à PEC, mantendo o critério do crime de responsabilidade e o direito às emendas individuais dos parlamentares , mas suprimindo a nova modalidade de emendas de bancada ou de blocos de partidos( 0,2% do orçamento), também previstas na PEC. Neste último caso, “como forma de contribuir para reduzir a pressão sobre o orçamento do governo diante da crise econômica”, propõe, Naatz.
Joares Ponticelli , por sua vez , analisa que a PEC é digna de aplauso e uma forma de garantir o cumprimento das expectativas das comunidades regionais junto aos parlamentares. ” Não se pode continuar vendendo ilusão. Os prefeitos tem que ter a certeza de que o recurso previsto vai ser mesmo liberado”, ponderou. Ele lembrou que um de seus últimos atos como presidente da Alesc, ao final de 2014, foi promulgar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 01/07, que tornava impositiva pelo governo estadual a execução das prioridades definidas nas audiências públicas do Orçamento Regionalizado, o que não vem sendo cumprido até hoje, assim como as emendas impositivas previstas na nova legislação estadual de 2017.

Deputado Naatz estuda emenda modificativa na PEC das emendas impositivas
Do Hoje News. DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail contato@schoje.com.br ou pelo WhatsApp